QUEIMADURAS: Alyne deve permanecer mais 10 dias na UTI

Corpo de Bombeiro recomenda não utilizar álcool líquido para afazeres domésticos

Alessandra Galvão, uma das vítimas de um acidente doméstico com álcool na última quarta-feira, em Laranjeiras do Sul, deu entrevista ao Comcafé para falar do incidente que sofreu com Alyne Cristina. As duas se queimaram com álcool e o caso mais grave é o de Alyne que teve 70% do corpo queimado, ela está internada no hospital Evangélico de Curitiba e deve permanecer aproximadamente 10 dias na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e depois será levada ao quarto. Alessandra queimou as mãos tentando socorrer a companheira, já teve alta e está em casa em recuperação.

Vale lembrar também que no momento do acidente elas estavam com duas crianças em casa. Um neném de Alessandra de 9 meses e o filho de Aline de 2 anos e 8 meses.

COMO ACONTECEU O ACIDENTE

Segundo Alessandra, Aline estava queimando alguns lixos no fogão a lenha que não pegavam fogo, quando ela foi na lavanderia e pegou um galão que tinha aproximadamente um litro de álcool, adquirido em um posto de combustível. “Ela foi jogar na boca da frente do fogão, não deu nem tempo de dizer: não jogue, ela jogou e explodiu nela o galão”, conta Alessandra.

Mãos de Alessandra após o acidente

Segundo ela, o fogo iniciou nos cabelos de Alyne se espalhando pelo rosto, braços e na blusa que ela estava vestindo. “Eu estava uns dois metros dela minha primeira reação foi correr ate ela, passei a mão no cabelo com a mão esquerda e com a direita tentei arrancar a roupa. Consegui apagar o fogo do cabelo, mas a roupa continuou em chamas. Tentei abafar com uma toalha, mas não resolveu, então corri com ela pra baixo do chuveiro que foi onde consegui apagar as chamas”, lembra.

Depois disso, Alessandra conta que correu gritar para os vizinhos para chamarem a ambulância. “Eu não conseguia nem segurar o celular minhas mãos estavam totalmente queimadas”, enfatiza. Após a chegada da ambulância elas foram levadas ao hospital São José para atendimento. “Recebemos o atendimento de emergência com os doutores Abreu e Sergio, doutora Alba e a técnica de enfermagem Tere Bonk, tenho muito a agradecer a eles”, comenta.

Alyne foi transferida para Guarapuava e de lá em um helicóptero foi à Curitiba onde permanece na UTI. Ela está consciente se alimentando bem.

CUIDADOS EM CASA

O Cabo Gilberto, do Corpo de Bombeiros de Laranjeiras do Sul, afirma que o álcool é de extrema utilidade para limpeza em casa, mas as pessoas, sem querer, fazem mau uso, como acender o carvão na churrasqueira ou começar fogo no fogão à lenha.

Ele recomenda ter em casa o álcool gel, que queima e não causa explosão. “Até mesmo para fazer o fogo esse álcool não apresenta riscos de explodir. E o álcool 70 é o mais indicado para a limpeza em casa”, recomenda. Segundo o profissional, o álcool líquido pode ser muito perigoso se for jogado no fogo, tendo em vista que puxa as chamas e explode.

“Álcool líquido, diferente de gasolina, por exemplo, não aparece a chama, ele queima em superfície e em grande profundidade”, ressalta. Outra recomendação é para que as pessoas não deixem o produto ao alcance de crianças.

Em caso de acidente com álcool o primeiro passo em qualquer situação de queimadura é colocar em água corrente limpa e fria e nenhum tipo de medicamento, clara de ovo ou pasta de dente pode ser utilizado, pois deve agravar a situação.

Segundo passo – ligar no telefone 193, que o Corpo de Bombeiro está habilitado a prestar os primeiros atendimentos e está sempre de plantão.

 

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.